segunda-feira, 22 de junho de 2009

"..não era pra tanto"

...não tive a intenção, senhores, disse calmamente, atitude esta que procuro colocar em pratica nessas ocasiões, se bem que sempre há uma intenção, e eu sei disso , nada é isento, nada está assim por estar, ao acaso, se bem que o caso não era pra tanto, não havia necessidade de criar tanto caso, e nesse caso resolvi me explicar:
_não falei por falar, se falei é porque realmente penso dessa maneira, e também grande merda, senhores, que penso o que penso, todo mundo pensa o que pensa, e, isso não altera em nada a ordem das coisas.
Com os ânimos alterados, mas sob controle, ainda tentei dizer:
_O que altera é..., mas não pude completar a frase, não me deixaram, a coisa começava sair fora de controle, todos falando ao mesmo tempo, percebi e, não precisava ser nenhum gênio para tal conclusão.
Algumas pessoas estavam mesmo bastante alteradas, isso me fez lembrar de meu avô, com aquele seu sorriso largo, sua voz suave a dizer:
_ pessoas com raiva são perigosas, achei sensato colocar em prática essa lição, da minha juventude, e acalmar o ânimo dos presentes.
Ah.como a gente se engana.
Que nada! o que queriam mesmo era contenda, blábláblá coisas de gente dada a mostrar-se, disputa das mais ferrenhas, alguns só faltaram puxar do bolso a carteira, na esperança de ali encontrar algum título ou documento que provasse sua formação, sua competência, como se as coisas funcionassem assim.
Ah. essa gente.
A minha vontade nessa hora não era puxar a carteira. O que eu queria, nesse momento, era sacar a.45 dar dois tecos na boca de qualquer um ali presente e mostrar que ignorância se resolve com ignorância maior, se é que isso é possível, mas de novo a imagem de meu avô com seu cigarrinho no canto da boca, a fala mole, a mostrar-me tanta sabedoria, que me contive, mesmo porque não possuo armas, muito menos carteira.
Nessa confusão toda acabei até me esquecendo do que disse, naquele espaço, que a meu ver, deveria ser o da troca das idéias.
Caro leitor (leitores)
O que será que eu disse a essa gente pra causar tanto...?




7 comentários:

Katia Mota disse...

Por que toda causa tem um efeito kkk bjao

sueli aduan disse...

kkkk.. o efeito uma causa!!! mas o que falei?? ..pense no espaço em questão,exercite sua imaginação...(brinque se puder)
abs

Priscila Lopes disse...

.você disse a SUA opinião.

Priscila Lopes disse...

a propósito, destaque para:

"grande merda, senhores, que penso o que penso, todo mundo pensa o que pensa, e, isso não altera em nada a ordem das coisas"

Muito bem colocado. Seu texto é muito bom. Fiquei tão intrigada que até deixei o telefone tocando - hoje em dia é difícil não comover-se diante de um telefone que toca, de um e-mail novo que chega: são tantas urgências.

um abraço, adorei conhecê-la aqui

sueli aduan disse...

Ô Priscila,deixar o telefone tocando para ler,adoreiiiiiiiiiii (rs), fiquei emocionada.. obrigada,legal seu comentário, visita sempre.
abs

Marinês disse...

Su...lendo esse texto encontrei-me numa cena real. Mas,no real momento faltou-me lembrar da sabedoria do meu avô.
Como é dificil tornar simples uma conversa com ideias e pensamentos diferentes. Sim, quase sempre acaba mal. Bem Mal!
Mas, o que fazer se a boca é rápida e o pensamento contextador???
Calar-se!!! Talvez calar-se!!!
Preciso exercitar isso urgente, antes que acabe em tiros mesmo...rsrsrs....e vc tenha que escrever algo tragico meu, visto no Datena....hahahahaha
Bju
Amei o texto

sueli aduan disse...

que ótimo seu comentário!!! gostei muito ..."tornar simples uuma conversa", difícil mesmo...o jeito é tentar sempre.....sem precisar, no entanto, calar-se.
abs