quarta-feira, 15 de julho de 2009

faz falta uma árvore sim, eu sei

da janela do meu quarto avisto
prédios, com suas variadas cores.
casas mais próximas com suas
varandas, cadeiras, vasos, flores,
e às vezes até alguém lendo
O que será que lê esse sujeito
que não conheço e,
que mora duas quadras da minha janela.

Clic. abro outra janela.
Esse sujeito eu conheço.
Conheço? Existe? Talvez.
do outro lado da calçada, o chorão.
enxergo cada folhinha.
venta sinto seu cheiro,
cheiro agridoce.
podia ser minha. Minha?
a vizinha implicou:
a folha, a sujeira, em dia de chuva.
bláblábalá
Falei tudo bem, deixa pra lá.

Plantaram em outro lugar.
Pra me consolar pensei: é só uma árvore.
É isso mesmo.
Por que esse espanto?
Não estamos todos divididos?
os que querem,
os que não.
os que lutam,
os que desistem.
os que calam,
consentem,
mentem.
os que puxam o gatilho.
os...

Chega!
estou perfeitamente adaptada,
mas faz falta uma árvore sim, eu sei.

10 comentários:

Marinês disse...

Que lindo !!!

Adriana disse...

Sim, Sueli,
só uma árvore faz falta...és boa observadora do mundo,quando falta verde a solidão se aproxima.A natureza vibra.

sueli aduan disse...

obrigadaaaa Marinês
bjs

sueli aduan disse...

é mesmo Adriana,como ficamos "cheios", com o verde.
bjs

Feex Constantin disse...

Muito bonito...
árvores fazem muita falta, quem as não tem não sabe o valor que elas merecem!!!

sueli aduan disse...

obrigada, Feex Constantin.

Célia Garcia Ferper disse...

seu poema é lindo e faz a gente imaginar a paisagem....
é torcer pela árvore.
bjs

sueli aduan disse...

obrigada Célia,
super beijão

Palavras Proscritas disse...

Quando o lenhador vai cortar a Árvore ela chora ao ver que o cabo do machado é de madeira.

PS: Não lembro o autor assim que lembrar posto aqui novamente.

Bjos

sueli aduan disse...

vou aguardar suas visitas, vc é pra lá de bem vindo aqui e lá em casa!!!
bjão