segunda-feira, 5 de setembro de 2011

da série- Tenho um amigo que disse que eu:


Posso parar no meio do caminho, aliás, que todos podem. Como assim parar no meio do caminho? E só por brincadeira completei: — para colher flores e levar para a vovozinha. Mas parece que meu amigo não gostou da piadinha e calou-se. Por certo queria alongar-se na questão

Já outro amigo, solidário por natureza, resolveu tomar as dores do colega incomum e disse concordar. E ainda acrescentou, para o espanto do nosso amigo, com um ar todo sério: — Podemos sim parar, apreciar a natureza e quem sabe até descobrir um lugarzinho gostoso para se morar, fazer novos amigos. Não teve jeito, depois dessa o clima ficou tão carregado que os dois nem se despediram. Saíram a miúdo.

Já outro amigo, amante de caminhos e caminhadas, disse que podemos tanto seguir em frente, mesmo sabendo que o caminho será árduo, se essa é a nossa meta ou dar meia volta, mas não pelo fato da sua aridez e sim porque nos parece o melhor a ser feito. Afinal, quem disse que não podemos escolher outro caminho, desistir de tudo já conquistado para conquistar outros sonhos, talvez menores, mas nem por isso menos importante e com os quais sentimos a verdadeira alegria do viver.

2 comentários:

Toninhobira disse...

Tenho uma amiga, que me fala sempre as coisas que os amigo dela falam e eu me encanto com todas as coisas, porque sei,que no fundo tudo que se diz, faz parte de uma cumplicidade de sentimentos, que fazem da vida um lindo caminhar,onde colher flores, sentir cheiro de mato,molhar os pés em rios, ouvir passaros, faz da vida um paraiso aqui na terra.Fale mais amiga, que eu me deleito com este casos.
Sempre otima nesta série Sueli.
Meus aplausos todos a voce.
Um terno abraço de paz.
Bju de luz nos seus dias.
Bom feriado com poesia.

sueli aduan disse...

É nesse caminhar que encontro amigos feito você que, com doces palavras, faz a gente acreditar que vale a pena o ofício.

amei!!!grata.

bju de luz nos seus dia tb,poeta.