quarta-feira, 14 de julho de 2010

Ainda não era

O quintal já não bastava. Os netos, as brincadeiras, o aroma do pé de tamarindo, as aves, o fruto doce, a natureza toda ali presente em seu existir silencioso.
Ainda assim precisava adentrar na mata ouvir os diversos pássaros, escutar a melodia de seus cantos, ver o correr das águas límpidas do rio, ouvir o farfalhar dos animais em seu caminhar, o movimento das árvores ao vento. Dança e magia.
Mesmo com a idade avançada sentia-se como um menino curioso, olhar travesso, peralta, olhar de pássaro. Visão fontana.
E mal rompia a manhã lá estava ele caminhando. Era um andarilho. Saía percorrendo as vielas, olhando as casas, o pouco movimento em volta. Subia e descia morros, parava um pouco, respirava fundo e seguia calmamente.
Ouvir, ver, cheirar, tocar, era tudo que queria, parecia mesmo um ritual quase religioso. Uma devoção.
Quando avistava o rio, como que hipnotizado, lentamente descia até as margens e ali sentado, olhos fechados, sentia o cheiro bom da terra, o barulhinho das águas. Tudo estava bem. E a vida era boa. Nem tanto.
E, assim em alucinados gestos se deixava possuir pela natureza ali presente.
Feito bicho, gritava , pulava, dançava. Ainda não era. Só vivia

10 comentários:

Leonardo B. disse...

[partilhar as idades da manhã, uma prece ao dia... tudo está de acordo com os que aguardaram o Sol]

um imenso abraço, Sueli

Leonardo B.

sueli aduan disse...

Obrigada,Leonardo.
Lindo[partilhar.....

um imenso abraço.

ju rigoni disse...

A natureza do homem é, em verdade, a natureza da natureza; renovação que obedece a estações para revelar revelando-se...

O tempo só passa e nos ultrapassa quando tudo que dele se compreende é que sua natureza é passar...

Muito lindo, Sueli! E porque mexeu fundo comigo caí dentro da minha leitura...

Bjs, fiquei muito feliz com sua visita e comentário. Inté!

sueli aduan disse...

Lindo e verdadeiro,Ju rigoni.Amei!!

Bom isso:- "mexeu fundo comigo caí...".
obrigada
forte abraço

Katia Mota disse...

Eu gosto desse seu pé no sertanejo... gosto desse sair do cotidiano urbano de todos os dias...Acho que já te disse isso tb...rs
Muito bonito Su...

sueli aduan disse...

Obrigada,Ká

Já disse,sim!rsrs,e eu tb, mas nunca e demais:(lembra :o)

Também gosto muito de "causos", abuso um pouco de uma escrita pautada pela oralidade e
pela profusão de expressões dialetais caipiras.

Leia- Cornélio Pires, "causos" maravilhosos

Nesse busquei uma coisa mais do ser do homem/origem/natureza....sem no entanto esquecer essa oralidade.

paliavana4 disse...

"Ainda não era, só vivia."

Gostei de fato do seu Blog, pelos textos próprios seus, por algumas fotos ou imagens.

Votei nele. Um abraço.
Darlan

sueli aduan disse...

Ô Darlan, fico muito feliz com teu comentário, e obrigadíssima pelo voto.
forte abraço

°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°° Marcos Quinan disse...

Lindo!

sueli aduan disse...

Obrigadíssim, Marco.

te abraço,:o)