sexta-feira, 1 de abril de 2011

da série: Tenho um amigo que disse que eu


Que eu não meço as palavras. Medir, medir, eu meço sim. O que esse amigo não sabe é que não há uma medida e nem por isso uma desmedida. Cada momento exige de nós uma medida, completei. Ele me olhou dos pés à cabeça numa atitude de quem quer medir forças. E vi no seu olhar o espanto dos que acreditam que é possível usar a mesma medida para tudo. Medir, medir, eu meço sim. E essa hora exigia uma medida dita em alto e bom tom. Caro amigo que merda é essa que está a me dizer.

Já um outro amigo diante desse fato disse que não é nada disso. A verdade é que sou muito exigente comigo e com as palavras. Como se um coisa estivesse separada da outra, eu disse. E isso com um risinho já velho conhecido de todos, mas que não chega a ser irônico apenas provocativo. Sou, e a medida de exigência é a mesma para mim e para com o outro. Mas a maioria das pessoas não gosta dessa exigência. É sempre uma para si e outra para o outro.

Já um outro amigo disse que isso acontece porque tudo é sem medida, imensurável, relativo. Hum! Essa é daquelas certezas feitas às pressas totalmente sem medida, descabível. É claro que não só podemos como medimos o tempo todo. Mas será que ele pensou que eu me referia às pessoas. Dei uma medida nele que sem jeito saiu à francesa, mas não era minha intenção, não. Amigo a gente gosta de qualquer jeito mesmo quando não concordamos.

Já um outro amigo desses que sabe a exata medida das coisas. Disse que cada um gosta a sua maneira. Gosta muito, largo infinito, mas também pequeno e raso. E que eu não precisava ficar triste, não. Se meu amigo foi embora só porque não concordei com suas palavras é porque essa era a medida dele. E completou: — É que para nós, diferentemente da maioria, pessoas e palavras são uma coisa só.

Medir, medir eu meço sim, e fecho com o grande poeta ... “e começo aqui e meço aqui este começo e recomeço e remeço e arremesso e aqui me meço quando se vive sob a espécie da viagem...”


6 comentários:

cristinasiqueira disse...

Este risinho provocativo se faz em palavras e cresce em texto...
Gostei .

Beijos,

Cris

Apareça

sueli aduan disse...

adorei o comentário, (lindo) Cris.
obrigadíssima, querida.

bjão.

Marinês disse...

"Já um outro amigo desses que sabe a exata medida das coisas. Disse que cada um gosta a sua maneira".

E a minha maneira Sú...eu gostei demaisssssssss do seu texto.

Parabéns!!!

bjusssss

sueli aduan disse...

grata,Marinês.

Fico muitooooooooooo contente.Vc sabe o quanto curto essa série, né :o)

bjussssssssss

Katia Mota disse...

Ah Sú eu meço o tempo todo kkkk, Mesmo medindo passo da medida kkkk é que não tenho muito medidas... fora do esquadro kkkk

bem bacana

sueli aduan disse...

Obrigada, Katia.

Todos se encaixam um pouco nesse texto. Porque no fundo, no fundo estamos sempre buscando "a nossa medida" de fazer as coisas.

bjão