terça-feira, 2 de dezembro de 2008

.... “Descobri que minha obsessão por cada coisa em seu lugar, cada assunto em seu tempo, cada palavra em seu estilo, não era o prêmio merecido de uma mente em ordem, mas, pelo contrário, todo um sistema de simulação inventado por mim para ocultar a desordem de minha natureza. Descobri que não sou disciplinado por virtude, e sim como reação contra a minha negligência; que pareço generoso para encobrir minha mesquinhez, que me faço passar por prudente quando na verdade sou desconfiado e sempre penso o pior, que sou conciliador para não sucumbir às minhas cóleras reprimidas, que só sou pontual para que ninguém saiba como pouco me importa o tempo alheio. Descobri, enfim, que o amor não é um estado da alma e sim um signo do Zodíaco”.
(Memórias de Minhas Putas Tristes . pg.74- G.G.Márquez)

4 comentários:

Katia Mota disse...

Penso assim tb.... bjs

sueli aduan disse...

Ah, eu sei, está lá seu blog .rs.rs, fique a vontade com o meu. bjs

carla disse...

Não dá pra não amar o Gabriel...acho q é aquele tipo de identificação que me faz loca por ele..rsrs

sueli aduan disse...

Carla, o velho Marquez é um escritor fascinante, realmente não tem como não amá-lo.
Se não leu ainda, leia 'Olhos de Cão Azul.
Bjs