segunda-feira, 18 de maio de 2009

O descaminho daquele que conhece

...É a curiosidade, em todo o caso, a única espécie de curiosidade que vale a pena ser praticada com um pouco de obstinação: não aquela que procura assimilar o que convém conhecer, mas a que permite separar-se de si mesmo.
De que valeria a obstinação do saber se ele assegurasse apenas a aquisição de conhecimento e não, de certa maneira, e tanto quanto possível o descaminho daquele que conhece?
Existem momentos na vida onde a questão de saber se se pode pensar diferentemente do que se pensa, e perceber diferentemente do que se vê, é indispensável para continuar a olhar ou a refletir.
M. Foucault

5 comentários:

Adriana disse...

Sueli,
Foucault diz tudo, há momentos que para refletir é melhor não ver.O olhar tem um viés...q bom ter vc no meu blog.Gostei de tudo aqui.

sueli aduan disse...

concordo Adriana.
que ótimo,obrigada,gostei tb muito, muito do seu.
beijão

sueli aduan disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Katia Mota disse...

Simplesmente sábio... Realmente curioso rs... Como já disse anteriormente... Meu nome é Paciencia meu sobrenome obstinação.

sueli aduan disse...

essa é a Kátia, danada!!! (rs)
legal isso da paciência da obstinação (juntas)
bjs